“A Quinta dos Lagares tem tudo o que é necessário para produzir grandes vinhos do Douro: vinhas novas de altitude, vinhas velhas situadas a uma cota mais baixa e com uma excelente exposição, grande diversidade de castas e, muito importante, terroir com provas dadas”. Este olhar abrangente do jornalista serve para introduzir o vinho em destaque na edição da revista Fugas, jornal Público, o Quinta dos Lagares Reserva branco 2017: “Lote de Rabigato e Viosinho, tem origem nas parcelas que a Quinta dos Lagares possui mesmo no limite do planalto de Favaios, a uma altitude próxima dos 600 metros. É um branco maduro, com estágio em barrica e também com excelente frescura. Os tostados da medeira ainda sobressaem um pouco, mas o que merece ser valorizado é o sabor e a riqueza agridoce da fruta, a amplitude de de boca, o bom balanço que a acidez assegura. Se é tão bom assim, dá para imaginar como seria se tivesse mais tempo de cave”.

Pin It on Pinterest